Orgulho Serrano

Associação Lageana de Escritores


Remexendo em minha estante encontrei alguns livros e poesias do meu amigo e escritor: Iradi Chaves Rodrigues, foi nesse momento que surgiu-me a ideia de escrever sobre este homem espiritualista,poeta,cantor e escritor.
Ainda menino, aos cinco anos começou a ouvir vozes as quais lhe trouxeram muito medo.Porém prosseguiu até os 23 anos com trabalhos na agricultura.Após seu casamento em 1978 veio morar em Lages,SC, o qual foi presenteado com dois filhos :Rubens e Marcelo.
Aos quinze anos Rubens o filho primogênito apresentou problemas de saúde ,que a medicina não conseguiu diagnosticar a causa da enfermidade.Sem outras alternativas Iradi buscou no Centro Espírita auxilio. E tudo ficou resolvido. Este foi o vínculo inicial do autor na busca do seu desenvolvimento mediúnico. Buscou várias tentativas em outras religiões, para obter respostas as suas angústias internas. Decepcionado em 1990 passou a frequentar o “Centro Espírita Obreiros da Nova Era”,onde iniciou sua formação espiritual.
Em 1992, participou da “Fundação do Grupo Espírita Ramatís,” também em Lages, SC.Faz parte do Educandário Espírita “ Cantinho de Luz Tereza D’Ávila”,Iradi é funcionário público e faz(TVP)Terapias de vidas passadas.
Em julho de 2005 Iradi,lançou o seu primeiro livro de autoajuda “O Céu aqui na Terra”convidando os leitores a viajarem nas páginas do livro de 187 páginas, buscar valores e felicidades.O céu é um estado de espírito a ser conquistado aqui na terra .São as escolhas e atitudes que determinam o nosso merecimento ─ e viver o próprio céu.As vibrações das experiências bem vividas nos darão a credencial que nos levam a diferentes destinos... Novembro de 2006 se associou a ALE- Associação Lageana de Escritores, com participação em diversas Antologias. Ainda em 2006 lançou o segundo livro “Escolhendo e Aprendendo”, livro inspirado no maior livro existente no mundo “A Bíblia Sagrada” esse livro cheio de verdades e manifestações mediúnica que aconteceram em todos os tempos, e povos não perceberam, ou não acharam que assim fosse.A mediunidade por muitos séculos foi proibida, porque o povo estava fazendo comércio da mediunidade.Por isso que Moisés proibia manifestações de ordem mediúnica .Mas, graças a Deus,nos dias atuais não há proibição ,somos livres para escolher qual caminho a ser percorrido.
Iradi é leitor da Bíblia desde sua infância e diversas vezes ficou confuso diante a leitura sem saber interpretá-la.O tempo passou e somente entendeu quando começou a frequentar a doutrina espírita,ressaltando a encarnação,veio a respostas que tanto almejava.Esse livro é composto de 201 páginas com ressalvas que quanto mais pura for a sua energia,mais receberá em troca a saúde, o bem estar,a alegria e o amor,pois esses atributos são componentes da luz.
Em 2007, Iradi lançou o seu primeiro livro de prosas, abordando valores da infância que fortaleceram o seu aprendizado...
Sobretudo trouxeram para mente informações de afetividades e fez desabrochar o caboclo que nasceu e cresceu em Campo Belo do Sul.Entrando na linha do tempo com o livro”Versos Campeiros”.
Cheio de saudades, deixou extravasar suas emoções! Usando o vocabulário simples e o dialeto caboclo ou do povo serrano que deram aos versos a beleza Poética das raízes profundas e fortes, cujos troncos deram ramos de sabedorias, que não poderiam ficar arquivados.
Era preciso um jeito de saber mostrar o espelho de um homem que não se intimidou-se com as dificuldades da infância.

Página 43 ─ Colheita do Pinhão
No mês de abril o que mais gosto é da colheita do pinhão, de subir nas Araucárias, de roçar as samambaias, lá na costa dos grotões. As pinhas eu vou derrubando e os pinhões juntando, e as grimpas no chão também vou cortando com o fio do meu facão.
Para este tipo de colheita eu preparo as taquaras. Os pinheiros são árvores altas,mas as pinhas caem na ponta da vara,umas vão debulhando e outras eu vou juntando e, o que sobra ficam para as capivaras.
A colheita segue em frente, sem medo de sentir frio, pois o pinhão está debulhando e tem alguém olhando, as gralhas e o bugio. Mas é muito importante que eles trabalhem e que refaçam o plantio.
E na hora de voltar para o rancho, coloco a panela preta no gancho, tomo uma gelada com limão e junto dos amigos eu conto piadas desta vida de pião, que eu gosto demais, desde os tempos de rapaz.
Em 2009,desafiou mais um sonho e lançou seu quarto livro o romance “Quatro vidas e o mesmo Espírito”relato da vida do homem na terra que após a desencarnar volta ao plano espiritual para a prova prática e anda pelos caminhos da vida desatando nó que deixou no passado.Reparando velhos erros,aprendendo a perdoar e a conviver em harmonia com aqueles que em outrora não foi possível.Depois volta para a pátria-mãe que é o mundo dos espíritos,a verdadeira morada em busca de nova luz para novos voos pela eternidade.Livro com 130 páginas o autor relata as lembranças de outras vidas que ele traz guardada no seu consciente.Os nomes são fictícios para não intercalar aos trabalhos de seus amigos espiritualistas,oferecendo a compreensão do enigma da vida no terreno espiritual.
Iradi é incansável e sempre buscando algo que faz da sua vida uma entrega súbita aos seus sonhos e começou a escrever músicas.
Lançou em Lages,primavera de 2013 seu primeiro CD, lançado pelo cantor Daniel Silva buscando unir a essência campeira com ritmos que levam pensamentos nas horas nostálgica da encilha do mate,até a hora da festa,do divertimento desse povo acolhedor e hospitaleiro.agrupando 14 músicas escritas pelo escritor Iradi “De Estâncias Galponeiras”.Um presente para seus amigos e seus fãs .

Orgulho Serrano(Letra Iradi Chaves-Música de Daniel Silva)
Querência serrana, minha princesa da serra,
Te canto em poesias para exaltar minha terra,
Chão de homens valentes e de mulheres sinceras.
Onde a calma se habita no florir das primaveras
Te conto em versos ,querência sulina
Banhada pelos rios de água cristalina
Sua arte e cultura da bela Santa Catarina.

Lages, querida, minha estrela no sul
Floresce teus lindos campos onde o céu é mais azul!
Suas matas nativas sustentando quem produz
Abençoado pelas asas da singela gralha azul.

Planalto serrano de coxilha e mananciais
Berço de poesias ancestrais,
Canto a beleza desta terra sem igual
Terra hospitaleira onde não esqueço mais,
A serra é grande de amores e encantos.
Este pago santo florescendo em seus campos
Lembro-me de ti, querida, nos versos que hoje canto.
Minha Pátria Serrana, terra que eu amo tanto.


Lages, querida, minha estrela no sul ...
Senti lisonjeada em escrever sobre o amigo Iradi Chaves,pelo gosto e afago por tudo que cria, você é um mastro de sonhos é aglutinação de formas e cores numa criação permanente que inibe a sua memória.Parabéns amigo e obrigada pelo seu existir.
Ivone Daura



Por Associação Lageana de Escritores (ivonedaura@gmail.com)
Ivone Daura é Sócia da ALE e Presidente da ALB Lages - Academia de Letras do Brasil.



Links Patrocinados

Previsão do Tempo


Hoje em Lages, SC:
Sol com algumas nuvens. Não chove.


MÁX: 19°C  MIN: 6 °C
veja a previsão completa