Lages se prepara para sensibilizar a sociedade na sua Semana Lixo Zero


Categoria Meio Ambiente
Publicado em 23/09/2019




No período entre os dias 18 e 27 de outubro de 2019 será desenvolvida a programação da Semana Lixo Zero, com o tema “Um por Todos e Todos por Zero”, pela qual Lages integra-se ao Instituto Lixo Zero Brasil (ILZB), praticando mobilizações em favor do meio ambiente. O Instituto Lixo Zero Brasil é a única organização no Brasil autorizada pela Zero Waste International Alliance (ZWIA).

E para tal finalidade foi realizada uma reunião na tarde desta segunda-feira (23 de setembro), no Orion Parque, para agregar ações deste movimento, contribuindo neste processo de mudança de comportamento coletivo. Serão mais de 50 eventos em Lages, distribuídos por vários locais, envolvendo em torno de 20 mil pessoas, entre multiplicadores e público espectador. Somente de instituições de ensino são 80, entre Centros de Educação Infantil Municipal (Ceims), Escolas Municipais de Educação Básica (Emebs) e colégios estaduais. Entre os presentes estavam profissionais da Secretaria de Serviços Públicos e Meio Ambiente, Parque Natural Municipal João José Theodoro da Costa Neto (Parnamul), Universidade do Planalto Catarinense (Uniplac), Centro de Ciências Agroveterinárias (CAV)/Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc), Gerência Regional da Educação (Gered), Polícia Militar Ambiental, Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri), Associação Tramatusa, Instituto José Paschoal Baggio (IJPB), Banco da Família.

Mas quais são os objetivos?

A Semana Lixo Zero deve propiciar ao público práticas em educação ambiental e gestão de resíduos. “Criatividade e envolvimento são palavras de ordem para que exista intercâmbio de conhecimentos e experiências, tornando este um evento eficiente e de grande responsabilidade. O mundo está todo falando do tema ‘lixo’. Países, Estados e cidades está imbuídos nesta causa”, acentua a coordenadora da Semana Lixo Zero em Lages e diretora de Meio Ambiente, da Secretaria de Serviços Públicos e Meio Ambiente de Lages, Silvia Oliveira. Em agosto deste ano, Silvia e outros especialistas participaram de uma capacitação junto à União Brasileiro Israelita do Bem Estar Social (Unibes), em São Paulo, sobre o problema do lixo, em que foram enfatizados, inclusive, o impasse sobre a separação do lixo por tipos para que não haja desperdício na destinação às cooperativas e os resíduos possam ser transformados em algo rentável, e o lixo como oportunidade de negócios com um novo posicionamento de mercado sobre sustentabilidade para encontrar soluções viáveis, além da chance de prestar consultorias. Cidades de distintas regiões do Brasil inteiro participaram do evento, provocando reflexões. “Quando falamos de lixo, falamos ao mesmo tempo de saúde e de desenvolvimento de pessoas. Convidamos estas instituições para que aceitem este novo desafio”, justifica Silvia Oliveira.

Na coordenação da Semana especial também está Rafael Zuglianello. A reunião desta segunda-feira contou com a presença de representantes públicos dos municípios de Correia Pinto e Ponte Alta, que pretendem desenvolver uma agenda da Semana Lixo Zero. No hall do Orion Parque está exposto o Tuktuk solar, carrinho sustentável para coleta de materiais recicláveis e que consiste numa parceria entre a Turma da Árvore e a Uniplac.

O lixo e sua gestão são alguns dos principais agravos das cidades brasileiras, e seu manejo representa uma fatia significativa do orçamento municipal. Além disto, atualmente parte dos resíduos produzidos pelos cidadãos tem como destino o aterro sanitário (após coleta e transporte das casas e estabelecimentos industriais, comerciais e de prestação de serviços), com pouca destinação para reuso, reaproveitamento e reciclagem.

A sensibilização acontece através de diversos eventos realizados ao longo da Semana pré-estabelecida, promovidos pelos mais variados nichos da sociedade: Autônomos, empresas privadas, empresas públicas, organizações do terceiro setor, órgãos públicos, escolas e supermercados, entre outros. A Semana Lixo Zero compreende uma plataforma que o Instituto Lixo Zero Brasil utiliza para potencializar a conscientização da problemática da geração de lixo. Estão participando mais de 200 cidades brasileiras e três países - Brasil, Portugal e Itália. Para a Semana Lixo Zero em Portugal irão quatro bolsistas do Programa Lixo Orgânico Zero - metodologia Lages de compostagem, numa parceria entre prefeitura e CAV/Udesc. O professor universitário, Germano Güttler, e Silvia Oliveira, são os coordenadores. Germano é um dos embaixadores do ILZB, que tem sede em Florianópolis.

Sugestões

As proposições para a Semana do Lixo Zero são as seguintes: Entre 18 e 27 de outubro, que se escolha um dia e no seu espaço de atuação seja realizada ação relacionada à destinação do lixo e tratar a questão como um evento. O registro deve ser feito até dia 1º de outubro no link https://docs.google.com/forms/d/17RjxEt0LDqP6EJzSL75JZNpUruQAzEsiRRjQhHkZ5Js/edit. Desta forma Lages terá grandes eventos, amplos envolvimento da sociedade e notoriedade no trabalho desenvolvido a níveis nacional e internacional. Algumas atividades, como o Dia D, com coleta de óleo, de materiais recicláveis e de eletroeletrônicos; limpeza do pátio de uma rua próxima à instituição ou praça com engajamento de colaboradores e/ou comunidade; oficina de compostagem; blitz educativa (existem cartilhas para disponibilizar), e recolhimento de remédios vencidos e embalagens, bem como outras movimentações. Estas sugestões deverão ser analisadas e outras possibilidades poderão ser pensadas e discutidas.

De acordo com o Instituto Lixo Zero Brasil, Lixo Zero é um conceito de vida (urbano e rural), no qual o indivíduo e, consequentemente, todas as organizações das quais faz parte, passam a refletir e se tornam conscientes dos caminhos e finalidades de seus resíduos antes de descartá-los. Os quatro Rs do cocneito são REPENSAR (acabar com a ideia que resíduos são sujos. Não descartar no lixo comum ou misturar materiais que poderiam ser reciclados), REUTILIZAR (diversos objetos e materiais podem ser utilizados de outra maneira antes de serem encaminhados para a reciclagem), e REDUZIR (gerar o mínimo possível de lixo. Ao invés de lixeiras, residuários e contentores para acomodar os materiais), e RECICLAR (aproveitar a matéria-prima do resíduo para fabricar o mesmo ou outro tipo de produto, sem encaminhá-lo para aterros). As responsabilidades são das indústrias, na produção e design dos produtos; comércio, na venda dos produtos das indústrias; consumidor, na extremidade final do sistema, com o consumo, o uso e o descarte, e o governo, para harmonizar a responsabilidade de ambos - comunidade e indústria.

Fonte:



Links Patrocinados




Previsão do Tempo


Warning: A non-numeric value encountered in /home/pl/public_html/lateral.php on line 34

Hoje em Lages, SC:



MÁX: 25°C  MIN: 15°C
veja a previsão completa